PALAVRA DO PASTOR
  • 22/02/2015
  • Autor Geane Cristina Bispo Antonio. - Sup. Pilar Adoraçã
  • DIA 21 JEJUM DO DANIEL

     Alimento desejável não comi, nem carne nem vinho entraram na minha boca, nem me ungi com ungüento, até que se cumpriram as três semanas.Daniel 10:3

     

    Às vezes uma circunstancia ou problema nos encurrala de uma forma, que não conseguimos ver uma solução e nos damos conta o quanto somos frágeis.

    E então o problema toma conta do nosso tempo e da nossa mente, como uma muralha nos cerca e nos oprime, não conseguimos olhar para mais nada, pois o problema roubou totalmente nossa atenção. É comum ver situações assim inclusive no meio dos filhos de Deus, que se esquecem de que o seu Deus é maior que todos os problemas, no entanto tem situações em que tudo é desesperador, não vemos uma luz no fim do túnel, e nem mesmo vemos a luz de Jesus, mesmo orando e repreendo e sapateando na cabeça do inimigo, parece que isso o torna mais forte.

    Ao nos depararmos com situações assim oque devemos fazer?

    Daniel orava constantemente e jejuava por quê?

    Porque ele enfrentava situações adversas todo o tempo, sempre se levantavam tempestades na vida de Daniel, e sempre vai se levantar tempestades na vida dos filhos de Deus, digo os filhos de Deus que estão agradando a Deus, pois quem agrada a Deus inevitavelmente aborrece o mal, e dai então o inimigo se levanta no intuito de nos parar. É comum ver um líder de célula assumindo uma célula e dias depois vê-lo meio aborrecido com situações desagradáveis, passando por problemas, o mesmo, esta agradando a Deus.

    Mas tem que ser assim?

    Olha podemos ver isso como algo positivo, se agradarmos a Deus o inimigo se ira, mas se buscamos pela face de Deus, Ele mesmo se encarrega de pisar na cabeça dos nossos inimigos.

    Lembre-se de Jó, um homem que temia a Deus, andava corretamente nos caminhos do Senhor, agradava a Deus, isso é o que a palavra nos diz no livro de Jó, isso foi o suficiente para satanás pedir ao Senhor para prova-lo, e olha que prova foi difícil e em momento nenhum Jó murmurou contra Deus, ao contrario sempre glorificava o nome de Deus, mesmo sentando no pó e se coçando com caco de telha.

    E nós ás vezes por um pequeno problema do dia a dia, murmuramos contra Deus, ou se as coisas não saem como esperávamos, colocamos a culpa em Deus e abandonamos a obra, dizendo que não vale a pena, ou o preço é alto.

    E por falar em preço alto, não podemos nos esquecer de que o preço alto, já foi pago na cruz pelo Senhor Jesus, e que só por esse motivo, vale a pena servir a Deus e prosseguir, não porque queremos provar algo a alguém, mas porque queremos demonstrar nossa gratidão a Ele.

    Daniel tinha muitos motivos para ter abandonado a Deus e ficado de boa servindo ao Rei da Babilônia, mas ele preferiu permanecer integro e com Deus, e olha que naquele tempo Jesus nem tinha nascido ainda, era só uma promessa, mas Daniel sabia que Deus era fiel para cumprir toda e qualquer promessa.

    Meu irmão gostaria de lhes falar que tudo para o Senhor vale a pena, e que esses 21 dias de Jejum, procurando pela face do Senhor valeu a pena eu sei que o Senhor falou com cada um de maneira individual, e que neste tempo de santificação o Senhor tocou áreas do seu coração com o proposito de alinhar os seus pensamentos e os seus caminhos com os Pensamentos Dele e o caminho Dele.

    A oração e o Jejum são de fato armas infalíveis para permanecer na presença de Deus.

    Então olhes a tua vida, e se em algum momento murmurou, ou parou na beira da estrada, nunca é tarde para se arrepender e voltar a caminhar, como diz apostolo Paulo, prosseguindo para o alvo eu vou e você?

  • BUSCAR
  •  OK
    Receber em sua caixa de
    e-mail nosso informativo?
    Preencha o campo abaixo para receber:
    ok